Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 3 de julho de 2015

VALMIR PODE SER PRESO A QUALQUER MOMENTO

Ontem, (2/7) todos os delegados de polícia de Parauapebas foram convocados à Marabá para uma reunião de emergência na superintendência. Para reforçar o mistério, o procurador Nelson Medrado deixou de participar de uma solenidade importantíssima e disputadíssima em Belém. Trata-se da posse dos 40 novos promotores de justiça do Pará. Todos os figurões do MP estavam presentes, e até o governador Simão Jatene prestigiou o evento. Um procurador da estirpe do Medrado, jamais perderia esse evento, a não ser por uma questão de extrema urgência. Mas perdeu. Como eu sei disso? Eu estava na posse dos promotores, e lá fui informado que o Nelson Medrado estava justamente na minha cidade numa importante missão do MP. 

Só para o leitor entender, o Medrado não tem nada a ver com a operação que está prendendo os vereadores. A Operação Filisteu foi dividida em dois grupos: um grupo cuida da câmara e é chefiado pelo promotor Hélio Rubens; outro cuida do Morro dos Ventos e é chefiado pelo procurador Nelson Medrado. Entendeu a lógica? A estadia do Medrado em Parauapebas nesse momento e a retirada de todos os delegados de Parauapebas é um forte indício de que uma grande operação está sendo preparada e, dessa vez, peixes graúdos poderão cair na rede.

Fiquem atentos e prestem atenção em toda movimentação estranha que perceber. Qualquer novidade informaremos aqui.

quinta-feira, 2 de julho de 2015

AUTORA E MEMBRO DA ACADEMIA DE LETRAS DO SUL E SUDESTE DO PARÁ PREFACIA O LIVRO DE LUIZ VIEIRA

Trecho do prefácio do livro "O escorpião e a borboleta" escrito por Rosa Peres.


(...) Campbell em sua famosa Jornada do Herói nos estimula a retratar histórias do senso comum com pitadas de aventuras, textos memoráveis de heróis e bandidos, de renúncias e aventuras, de enfrentamentos e de recuos, sempre com doses intervalar do elixir da vida que compõe os enredos de grandes histórias. E Luiz Vieira, assim como Campbell nos joga de corpo e alma dentro dos seus textos, nos envolvendo tanto que até nos encontramos nos contextos abordados.

A obra de Luiz Vieira é para ser lida com os olhos e com a alma, com a razão e a emoção. 

Rosa Peres

Escritora Rondonense 

QUINZE VEREADORES DE PARAUAPEBAS SÃO INVESTIGADOS

A crise política em Parauapebas deflagrada pela Operação Filisteu acirrou ainda mais e ganhou proporções trágicas com a expectativa de prisão de outros vereadores. Em nenhum município do Brasil um escândalo chegou a esse nível. Na segunda fase da operação foi preso o vereador Josineto e seu cunhado e assessor Webert já é dado como foragido. Outros mandados de prisão de vereadores serão executados a qualquer momento.

Segundo o promotor de justiça Hélio Rubens, os 15 vereadores estão sendo investigados. Será que o nobre promotor não estaria exagerando? Seria possível que nessa casa de leis 100% dos vereadores estivessem envolvidos em falcatruas e crimes contra o patrimônio público? Difícil de acreditar, mas se o promotor tiver razão em suas suspeitas, teremos a maior crise política do Brasil e o nosso Poder Legislativo ficará manchado para sempre.

Sou sempre otimista. Prefiro acreditar que alguns vereadores se salvem dessa ação. Só fico encabulado com o silêncio sepulcral que os edis se mantiveram após a Operação Filisteu. O prefeito Valmir que é o principal investigado está jogando todas as suas fichas para o desgaste da câmara, e, a oposição que outrora fazia discursos incendiários contra o prefeito, agora se cala. Muito mistério nesse reino da fantasia.

quarta-feira, 1 de julho de 2015

GAECO PROVOCA NOVA BAIXA NA CÂMARA DE PARAUAPEBAS

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado) fez mais uma ilustre visita ao nosso município. Dessa vez, veio para cumprir 4 mandados de prisão, sendo os contemplados: vereadores Josineto Feitosa, Devanir Martins e Majo da Mactra, além do Diretor da Câmara Werbert. 

Por enquanto, só o Josineto encontra-se no Ministério Público prestando depoimento. Chegou agora a informação de que uma força tarefa estaria no encalço do Majo que se encontra em Belém. Os demais com mandato de prisão devem ser apresentados a qualquer momento para depoimentos.

Se continuar essa operação, corremos o risco de nem termos Câmara de vereadores em agosto. Melhor mesmo seria os que ainda estão soltos dar no pé, pois o MP provou que não está para brincadeira.

Frustração


Muitos leitores do blog me ligaram hoje para saber se o Valmir também seria preso. A frustração foi geral. Calma gente! Por enquanto o MP está usando a tática de guerrilha. Ao prender os vereadores, conseguirão ainda mais provas irrefutáveis contra o chefe do esquema. Ou algum inocente acha que o Legislativo agia com independência? Está cercando os peixes pequenos e deixando os tubarões por último. 

Vamos acompanhar o desenrolar dos fatos e informaremos aos leitores em tempo real. Aguardem!

SESSÃO DE 30 DE JUNHO - UFA! ACABOOOOOOOUUU!!!

Quando o Brasil comemorou o tetra mundial naquele jogo onde o craque italiano Roberto Baggio isolou aquele pênalti, o Galgão gritou ensandecido: acaboooooouuu, acabooooouuu... Ontem, na câmara, no final da última sessão do semestre, o vereador Brás correu para a sala do lanche e imitou o Galvão. Dizem que até rolou no chão. E nossos bravos vereadores tem motivos de sobra para comemorarem o fim desse período.

Outra comparação futebolística que cai como uma luva na câmara é uma final de campeonato disputada em dois jogos. No primeiro jogo o tima "A" meteu uma goleada de 5 x 0. No segundo jogo poderia perder até por 4 x 0 que seria campeão. Acontece que no segundo jogo o time "B" meteu 4 x 0 aos trinta minutos do segundo tempo e continuava botando pressão no time "A". Quando o juiz apitou o final do jogo, os jogadores do time "A" humilhados, todos em frangalhos, comemoraram efusivamente o final da partida. Ufa!

Assim, estão nossos "bravos guerreiros" vereadores. No primeiro tempo do jogo que corresponde ao período de janeiro de 2013 a março de 2015, nossos "craques" usaram e abusaram do mando de campo e do manto da impunidade. Eis que no segundo jogo, aparece o craque do time que, sem querer, marca um gol contra e complica o jogo. Com a declaração do "craque" Odilon, o jogo ficou complicado e o time adversário nem precisou jogar mais. Os próprios jogadores do time "A" começaram a marcar gols contra e complicaram o jogo. Mas, enfim, o jogo acabou e o time "A" terá uma folga para se recompor para o próximo campeonato.

Após a operação Filisteu que prendeu dois vereadores e após a declaração do Ministério Público dando conta de que os telefones de todos os vereadores estavam grampeados desde junho de 2014, nossos bravos edis perderam o rumo. Como se não bastasse o grampo telefônico, um promotor achou de falar que existe aqui na câmara um esquema de mensalão. Isso mesmo! Ele não disse mensalinho, e sim MENSALÃO. Será? As sessões passaram a ser meras formalidades e os oradores, outrora tão valentes e indignados, se calaram e ficaram como cordeirinhos esperando a hora do matadouro.

Ontem, na última sessão do período não foi diferente. O único vereador que usou a tribuna foi o Charles Borges que homenageou o bispo Dom Vital Corbelline, agraciado com o título de cidadão parauapebense. Aliás, esse foi o único momento bom da sessão. Serviu para afastar um pouco da urucubaca da casa. Os demais vereadores, continuaram calados, apenas fazendo o "feijão com arroz" e torcendo para acabar logo esse jogo.

Ufa! Enfim terminou. Nossos "heróis" não aguentavam mais a pressão. Teve vereador tão angustiado que nem conseguia mais comer e dormir. Nessas horas, até para os infiéis vale a pena apelar para Deus. O inferno astral chegou ao limite para nossos vereadores e alguns não aguentaram e pediram licença saúde. Haja pressão!

Mas tudo se acabou ontem, 30 de junho como acaba um carnaval que irrompe a quarta-feira de cinzas. Nossos "heróis" não mereciam tanto sofrimento. Agora, terão suas merecidas férias e poderão descansar bem longe de Parauapebas em algum paraíso paradisíaco e, assim, botarem a cabeça no lugar. Em julho também o Ministério Público tirará férias e deixará de perseguir nossos "pobres" vereadores. Esse tempo será o suficiente para reorganizar o jogo e voltar com tudo. Quem sabe, voltarão a jogar como antigamente e tudo continuará como se esse terremoto nunca tivesse passado por Parauapebas?

No dia 3 de agosto acontecerá a sessão solene de retorno ao "novo período" legislativo. Talvez, a câmara volte menor. Talvez retorne com 4 ou 5 jogadores, digo, vereadores a menos. Mas, os que restarem estarão bronzeados pelo sol da Zona do Equador e com as cabeças frescas prontos para dançarem um novo tango sob os olhares admirados da população. Pelo menos um vereador continuará c@#*"* e andando, mas isso já é outra história.

Desde já, convido a população para no dia 3 de agosto recepcionar nossos "valentes e humildes" vereadores e manifestar todo o apoio a esses bravos representantes do povo. Por enquanto, desejamos a todos (inclusive aos presos), ótimas férias.

Marieta Severo e a ameaça de morte



Por Kiko Nogueira, no blogDiário do Centro do Mundo:


O próximo empregado da Globo a sofrer ameaça de morte, depois de Jô Soares, será Marieta Severo. Pode anotar. Marieta foi ao programa do Faustão, uma das maiores excrescências da televisão mundial desde a era paleozóica.

Fausto Silva estava fazendo mais uma daquelas homenagens picaretas que servem, na verdade, para promover um programa da emissora. Os artistas vão até lá por obrigação contratual, não porque gostem, embora todos sorriam obsequiosamente. O apresentador insiste que são “grandes figuras humanas”.

Ele se tornou uma espécie de papagaio do que lê e vê em revistas e telejornais, tecendo comentários sem noção sobre política. Em geral, dá liga quando está com uma descerebrada como, digamos, Suzana Vieira ou um genérico de Toni Ramos.

Quando aparece alguém um pouco mais inteligente, porém, ele se complica. Faustão anda tão enlouquecido em sua cavalgada que não lembrou, talvez, de quem se tratava. Começou com aquela conversa mole sobre o Brasil não ter “estrutura”. A única coisa organizada aqui é o crime, em sua opinião. Somos “o país da desesperança”.

Ela discordou com classe: “Não, eu sou sempre otimista”. O país caminhou muito, falou. “Pra mim, tem uma coisa muito importante: a inclusão social, a luta contra a desigualdade. A gente teve muito isso nos últimos anos. Estamos numa crise, mas vamos sair dela”. Ainda criticou os evangélicos. “Nada contra religião. Só não quero uma legislando a minha vida”, afirmou.

Recentemente, Marieta, que está no papel principal de uma nova série, deu uma longa entrevista no Globo. Se confessou chocada com o que chamou de retrocesso nas conquistas de sua geração (ela tem 68 anos).

“Sou contra a redução da maioridade penal e contra muita coisa que está em evidência e que, para a minha geração, é chocante”, disse a ex-mulher de Chico Buarque. “Eu sou da década de 1960, do feminismo, da liberdade sexual, das igualdades todas”.

Não é preciso dizer que a entrevista no Faustão não foi muito além do script. Marieta deu um recado importante no mesmo dia em que Mantega foi novamente hostilizado num restaurante de São Paulo.

Nas redes sociais, os suspeitos de sempre a enxovalhavam por ter “defendido o PT” (ela não falou no nome do partido). Uma medida sensata seria MS contratar um guarda-costas daqui por diante - inclusive para circular no Projac.

segunda-feira, 29 de junho de 2015

TOCA RAUL!

Ontem, 28 de junho de 2015, nosso eterno Raul completaria 70 anos de idade. Para homenagear esse roqueiro irreverente que mudou o conceito de música, vai aqui um trecho da crônica que estará no meu livro "O escorpião e a borboleta" que será lançado em agosto. Aguardem!

Raul Rebeldia


"Faze o que tu queres há de ser tudo da lei. Viva! Viva"! (Sociedade Alternativa). Raul Seixas já nasceu rebelde. Garoto inquieto, desde cedo começou a rabiscar suas primeiras músicas. Compôs Metamorfose Ambulante aos 14 anos de idade. Baiano de classe média, não queria seguir o figurino dos outros meninos de sua idade. Resolveu botar para quebrar e quebrar todos os paradigmas da sua época. 

Na escola Raul Seixas não teve boas experiências. Reprovou por várias vezes na segunda série. Seu pai tentou até um colégio religioso mas não surtiu efeito. Ele próprio falava que na escola não achava o conhecimento que buscava. Ao invés de estudar, gastava grande parte do tempo ouvindo rock and rool na loja Cantinho da Música. O que aprendeu foi com a música, com os livros e com as experiências das ruas. Um leitor voraz, influenciado pelo pai Raul Varella que tinha uma vasta biblioteca, devorava toda espécie de livros, mas se interessava particularmente por filosofia. Quando adulto, resolveu provar para o pai que estudar era apenas um detalhe, que tinha inteligência, mas que a escola careta não era suficiente. Fez vestibular e passou para direito. Estudou até dar um diploma ao pai. A partir daí se dedicou exclusivamente a sua maior paixão: a música.

Além da música sociedade alternativa, mosca na sopa mostra esse espírito inquieto, insubordinável e contestador. "Eu sou a mosca que perturba o seu sono, eu sou a mosca no seu quarto a zumbizar. E não adianta vim me dedetizar, pois nem o DDT pode assim me exterminar, se você mata uma e vem outra em meu lugar". (Mosca na Sopa). Raul é assim. Espírito rebelde que incomoda, que derruba a ordem, que sacode o comodismo, que escancara a hipocrisia e expõe a verdade nua e crua de forma desconcertante. 

Com a música Cowboy fora da lei ele dispara: "Mamãe não quero ser prefeito, pode ser que eu seja eleito e alguém pode querer me assassinar. Eu não preciso ler jornais, mentir sozinho eu sou capaz, não quero ir de encontro ao azar". Aqui ele debocha do poder de cartas marcadas.  Sua sociedade alternativa não tinha espaço para poder, para opressão. Era um anarquista convicto. 

Na música As Aventuras de Raul Seixas na cidade de Thor, Raul critica o sistema capitalista e expõe suas armadilhas. "Tá rebocado meu compadre, como os donos do mundo piraram. eles já são carrascos e vítimas do próprio mecanismo que criaram. O monstro SIST (sistema) é retado, e tá doido pra transar comigo. E sempre que você dorme de touca ele fatura em cima do inimigo". Com sua irreverência falou de forma simples e bem humorada o que filósofos, economistas e sociólogos não conseguiram.


Meu amigo Raul era assim. Nunca se acomodou, nunca se entregou. "Tente, e não diga que a vitória está perdida. se é de batalhas que se vive a vida, tente outra vez". (Tente outra vez). Mesmo quando estava no auge do sucesso nunca se acomodou e desprezou os princípios burgueses-classe-média. "Eu devia estar contente porque tenho um emprego, sou o dito cidadão respeitável e ganho quatro mil cruzeiros por mês". (Ouro de tolo). E segue sempre em frente falando: "Não pare na pista, é muito cedo pra você se acostumar. Amor não desista, se você para o carro pode te pegar". (Não pare na Pista). Além de nos induzir a seguir em frente, Raul nos convida a ousar, a buscar o novo, a exercitar a curiosidade."Na curva do futuro muito carro capotou, talvez por causa disso é que a estrada ali parou. Porém atras da curva perigosa eu sei que existe, alguma coisa nova, mais vibrante e menos triste" (A Verdade Sobre a Nostalgia).


Rebelde sim, mas nunca insensato. Como Raul já dizia: "conserve seu medo, mantenha ele aceso. Se você não teme, se você não ama, vai acabar cedo(...) conserve seu medo mas sempre ficando sem medo de nada, porque desta vida, de qualquer maneira não se leva nada".(Conserve Seu Medo).

Raul Seixas - família

Rabisco do Blogger em 1993

Já vimos que como filho foi rebelde mas sereno. O maior gesto de amor foi parar um tempo para estudar e dar um diploma de advogado ao pai, realizando assim o sonho do velho Raul Varella. Amou muito sua família, principalmente seu pai e sua mãe. Já maduro, após vários casamentos e relacionamentos, falou (cantou) a seguinte pérola:"Eu tive que perder minha família para perceber o benefício que ela me proporcionava. É triste aceitar esse engano quando já se esgotaram as possibilidades. E agora sofro as atitudes que tomei por acreditar em verdades ignorantes...Não respeitei o sacrifício que custa para construir a fortaleza que se chama família..." (Diamante de Mendigo).

Raul Seixas era um amante insaciável. Em uma anotação no seu diário pessoal escreveu: "Eu como marido sou uma merda total. Como Raul Seixas sou um homem ideal". Raul teve cinco esposas, além das várias mulheres com quem se relacionou extra-oficialmente. Seu estilo de vida não era para casamento, mas amou cada uma das suas mulheres intensamente. Na música Medo da Chuva define bem esse perfil: "É pena que você pense que sou seu escravo, dizendo que sou seu marido e não posso partir. Como as pedras imóveis na praia eu fico ao seu lado sem saber dos amores que a vida me trouxe e eu não pude viver". Na música A Maçã Raul demonstra um desejo de um relacionamento aberto, sem censura, sem amarras e sem dominação. "Se esse amor ficar entre nós dois, vai ser tão pobre amor, vai se gastar...Quando eu te escolhi para morar junto de mim, eu quis ser tua alma, ter seu corpo tudo enfim. Mas compreendi que além de dois existem mais. Amor só dura em liberdade, o ciúme é só vaidade, sofro mas eu vou te libertar. O que é que eu quero se eu te privo do que eu mais venero que é a beleza de deitar".

Mesmo distante devido sua rotina, Raul Seixas foi um pai amoroso e influente. Na música Cantiga de Ninar consegue expressar toda sua ternura paterna e amor na forma mais pura e bela: "Dorme enquanto teu pai faz músicas, que é a forma dele rezar. Todos os sonhos na realidade são verdades, se eu puder cantar... Fiz meu rumo por essa terra, entre o fogo que o amor consome. Eu lutei mas perdi a guerra, eu só posso te dar meu nome".

Raul eterno


"Eu sei que determinada rua que já passei não tornará a ouvir o som dos meus passos, tem uma revista que eu guardo há muitos anos, e que eu nunca mais eu vou abrir; Cada vez que eu me despeço de uma pessoa, pode ser que esta pessoa esteja me vendo pela última vez; a morte, surda, caminha a meu lado e eu não sei em que esquina ela vai me beijar... " (Canto para Minha Morte).
E foi assim. No dia 21 de agosto de 1989 a morte beijou Raul Seixas, nosso eterno Maluco Beleza. Sozinho em seu apartamento sem  testemunhas embarcou num disco voador e partiu para outra dimensão. O Planeta Terra já estava pequeno e ultrapassado para uma mente tão além do seu tempo. Agora só nos resta cantar: "Hoje é feriado é o dia da saudade! Hoje é feriado é o dia da saudade!" (O dia da Saudade).

GOVERNO VALMIR E A PROSTITUIÇÃO

Propaganda de prostituição em transporte público

Essa imagem vai acabar circulando na mídia nacional


O primeiro mico foi a propaganda do Mico Leão Dourado nos micro-ônibus que fazem o transporte coletivo público. Nada a ver. Esqueceram de avisar ao prefeito que o Mico Leão não faz parte de nossa fauna e que seria bem mais adequado uma campanha para salvar alguma espécie da nossa floresta amazônica. Pelo menos, seria mais educativo.

Agora é a vez da propaganda de prostituição. Nada contra esse tipo de diversão e negócio. Aqui não se trata de fazer discurso moralista. Acho até que as garotas do Eventual são trabalhadoras (e como trabalham duro!) e tem mais dignidade e honradez do que muita gente "séria" que circula no meio social. Agora a prefeitura usar um espaço no transporte público (pago pelo contribuinte) para fazer esse tipo de propaganda é o fim da picada. É um tapa na cara do Ministério Público e de toda a sociedade.

Em qualquer lugar do Brasil, a propaganda de casa de prostituição é proibida e intolerável pela justiça. Aqui em Parauapebas, essa propaganda está em out doors, em espaço coordenado pela prefeitura, em panfletos distribuídos livremente nos semáforos, e, agora, nos ônibus coletivos. 

O que será que o primeiro escalão e os assessores do Valmir deve para o Eventual para aceitar essa propaganda? Seria uma forma de permuta?

COLUNA DO LEITOR - OUTRA VEZ BRASIL. E AGORA MANÉ?


E dizem que a história não se repete!


Por José Orlando Vieira Reis (ZELÃO)


Então ficamos assim: o Brasil não é mais “bom de bola” e nós saldamos a nossa dívida em relação à Guerra do Paraguai. Tá falado. 


Outro dia, às vésperas da decisão do mundial de futebol sub-20, assisti uma entrevista, na qual o técnico da seleção brasileira (não sei o seu nome), diante do fraco desempenho da seleção “principal” na Copa América, e empolgado com a goleada da “sua” diante da seleção do Senegal e já classificada para disputar a final do mundial (o hexa sub-20), disse, literalmente, que “a seleção (a sua) iria ‘resgatar’ a dignidade do futebol brasileiro em nível mundial”. Resultado óbvio para quem fala demais: começou o jogo perdendo para a seleção da Sérvia, conseguiu o empate apenas num lance individual e, aos doze minutos do segundo tempo da prorrogação, numa única jogada do adversário, entregou o hexa e tal da dignidade (e não se fala mais nisso). Dois dias depois a seleção feminina entregou a classificação para a Noruega aos quarenta e dois minutos do segundo tempo – também num único lance da adversária - e mais um sonho de título mundial se esvaiu, enquanto as “nossas” atletas – Marta, Christiane, Formiga & Cia – estão envelhecendo (graças a Deus) e nada de título e nem renovação. E vamos nós na Copa América!

Em 2011 assisti uma seleção brasileira apática perder a classificação na Copa América para um Paraguai historicamente freguês do nosso futebol. Naquela disputa, a “nossa” seleção perdeu todos os pênaltis cobrados e, com a ajuda dos comentaristas da grande mídia brasileira, a culpa foi da areia misturada ao gramado; enquanto que os paraguaios acertaram todos os pênaltis que foram necessários e nos desclassificaram. Agora, quatro anos depois (27.06.2015), jogando num estádio novinho em folha, gramado perfeito (segundo os entendidos) e com a vitória na mão (e de quebra, a chance de dar o troco, e garantir a classificação para enfrentar a Argentina), Thiago Silva, o “melhor” zagueiro do mundo (segundo o Galvão Bueno), resolveu dar uma mãozinha – literalmente falando – para os nossos mui amigos. 

- “Foi pênalti, Arnaldo?” – Perguntou Galvão.

- “Foi pênalti claro e infantil.” – Respondeu Arnaldo César Coelho. 

(Como eu disse). Então fica assim: Se o ponto de “equilíbrio” da seleção brasileira estava centrado no Neymar Jr., o que esperar dos demais cobradores de pênaltis dessa “equipe”? Quanta saudade da torcida do Flamengo quando gritava: “ah, eu já sabia!!!” A seleção brasileira perdeu para si própria. Perdeu para o seu estrelismo cedido pela mídia, para a sua arrogância e para a sua falta de humildade. Ao passo que a seleção paraguaia ganhou pelos seus próprios méritos, ao saber buscar, com eficácia, o objetivo focado.

E para fechar a conta (por que não dizer a noite?), na mesma madrugada, um paraense-japonês de nome Lyoto Machida, levou uns tapas de um cubano, para aprender a abrir os olhos e deixar de ser falastrão. 

O que temos de certo é que, com a desclassificação na Copa América, ganhamos também o direito de ficar fora da Copa das Confederações em 2017 e se continuarmos brincando de seleção - “selecionando” os jogadores brasileiros mais bem pagos pelo futebol internacional e não os melhores jogadores do/no Brasil -, corremos sério risco de ficarmos fora do mundial de 2018. De qualquer maneira é bom ficarmos com as barbas de molho e sempre nos perguntarmos: Vamos torcer para qual seleção na próxima copa? 

Diante de tantas perdas – principalmente no esporte – e poucas perspectivas, ainda podemos dizer “Salve Jorge!” em homenagem à nossa bela lua e “Viva São Pedro!” em honra e homenagem ao seu dia. VIVA! 

Bom dia.
Boa segunda-feira.
Boa semana.
E que venha julho.

PREFEITO VALMIR TENTA REORGANIZAR SUA BASE

Após o terremoto que sacudiu o morro dos ventos (Operação Filisteu), Valmir da Integral e sua turma tratou de tentar organizar a casa para resistir aos próximos temporais. O prefeito tem consciência da gravidade da sua situação, mas não se entrega e aproveita a morosidade da justiça para ganhar tempo e repor suas armas. 

Assim, Valmir faz mais uma das centenas de mudanças no seu governo. Dessa vez, as cadeiras rodam na SEMPROR e na SEMOB. A SEMOB que ficou sem secretário desde a deserção do Queiroga, virou um presente de grego. Alvo principal das denúncias de desvio de verbas e obras superfaturadas, ficou a deriva e agora deverá ser ocupada por um novo titular. O nome da vez é Horácio - atual secretário de Produção Rural. Horácio foi o único nome do governo que ainda não teve seu nome envolvido publicamente em escândalos e desfila com prestígio nos círculos políticos e, principalmente na imprensa local.

Caso o Valmir não mude de ideia novamente, Horácio assumirá a SEMOB. A SEMPROR deverá ser ocupada por Rinaldo Quintino. Rinaldo é um dos servidores mais antigos da secretaria e já foi secretário daquela pasta na gestão Chico das Cortinas. O nome preferido do prefeito era o do Decão, mas foi descartado devido a rejeição que tem entre os servidores. 

Vamos aguardar essas mudanças enquanto não acontece a 3ª fase do terremoto.

quarta-feira, 24 de junho de 2015

POLÍTICA E A BANALIZAÇÃO DE DEUS

Igreja Municipal da Prosperidade


"Ai de vós, que sois como os sepulcros que não aparecem, e sobre os quais os homens caminham sem o saber" (Lucas. 11, v. 44)

Uma nova igreja está sendo fundada em Parauapebas. Trata-se da Igreja Municipal da Prosperidade. Pelo menos é o que parece estar se transformando a nossa Câmara dos vereadores. Cada dia mais a tribuna está parecida com um púlpito usado para pregações e homilias. Nunca vi o nome de Deus ser tão maltratado e usado de forma indevida como acontece ali.

Política e religião é uma mistura explosiva. Uma coisa é o político ter fé, proferir palavras de agradecimento a Deus. Outra coisa é usar o espaço na câmara para pregações que não condizem com suas práticas. Como vovó já dizia: "quando vejo um ser justificando demasiadamente seus atos em Deus, já sei que está tentando esconder a podridão. Sua alma está negra como o breu, e sua consciência está mais suja que privada de botequim". 

Nas sessões da câmara, é mais ou menos isso que estamos vendo. Alguns vereadores transformaram seus discursos em verdadeiras pregações carregadas de hipocrisia e sensacionalismo. Usam e abusam do nome de Deus, tentando justificar o injustificável. Quando há uma crise então, a coisa fica insuportável. Ao invés de discursos políticos na tribuna, assistimos pregações com muitas lamúrias e falsidade. Não sei se é falta de preparo, falta do que falar ou se trata mesmo de uma forma de dissimular culpas. Acho que vovó tinha razão.

Quando se usa o nome de Deus exageradamente em questões políticas é o mesmo que transformá-lo em um mero cabo eleitoral, um objeto. A casa de leis não é igreja e seu principal foco deve ser política e não religião. Está escrito no Livro Sagrado que Deus deu livre arbítrio ao homem. E esse livre arbítrio é total e irrestrito, para o bem ou para o mal.  Não se trata de um blefe. Quer dizer que Deus deu inteligência e oportunidades a todos os seus filhos, e eles tem a liberdade de usar para construir ou destruir. No final, tudo será medido e julgado. 

Pelas pregações que ouvimos nas sessões da câmara, dá a entender que esse livre arbítrio é só de brincadeirinha, e que Deus vem interferindo diretamente na política de Parauapebas e usando seus filhos como cobaias. Se não fizer a lição direitinho Deus vai mandar o GAECO e castigar os infiéis. Outra coisa que fica subentendido nas entrelinhas dos discursos é que o sujeito pode roubar, mentir, receber mensalão, trapacear, mas se fizer muita oração, pagar o dízimo e ser generoso nas ofertas, ficará de fora dos castigos de Deus.

Seria bom que essas pessoas levassem Deus mais a sério. Seria de bom grado se tais políticos arrependessem de verdade e confessassem seus pecados diante de Deus e dos homens. Só assim, teríamos a garantia de que não iriam voltar a cometer tais pecados. Seria de bom tom que nossos edis pregadores fizessem política de verdade, transformassem seus mandatos em instrumento de justiça e igualdade. Assim, estariam dando testemunhos verdadeiros de fé. Acho que Deus ficaria muito mais feliz.

segunda-feira, 22 de junho de 2015

"ESTOU C*%&# E ANDANDO"

Mais uma vez o nosso pobre rico município foi destaque em rede nacional. Dessa vez, fomos personagem principal no Fantástico e no programa Bom Dia Brasil da Rede Globo. No Fantástico o ator principal foi o vereador Majo (Majo mesmo) da Mactra que diante de uma manifestação dos professores proferiu a famosa frase "pode rasgar a boca que eu estou c... e andando".

Além de repetir a famosa frase do vereador Odilon Sansão, o Fantástico, através da repórter Cristina Serra deu destaque ao abandono que a cidade vive e o caos que se encontra a educação. Ônibus escolares superlotados, escolas sem nenhuma estrutura, merenda de péssima qualidade foram exibidos em rede nacional, mostrando um contraste do município mais rico do Pará. 

C... e andando para a educação


É vergonhoso que ainda exista esse tipo de esquema político feudal na prefeitura de Parauapebas. O prefeito Valmir loteou a prefeitura e entregou uma secretaria para cada vereador aliado. Como não bastasse esse esquema criminoso, entregou a educação justamente para o vereador Majo. Seria melhor que tivesse entregue para João do Feijão. Majo além de não ter instrução, manda e desmanda na educação como se fosse uma amante barata. A secretária Juliana fica de mãos amarradas diante da sanha do vereador que define equipe pedagógica, contratos de servidores, contratos de prestação de serviço e tudo mais. Enquanto isso, a educação que já foi destaque positivo, agora simboliza a nossa vergonha. Quando alguém reclama, o vereador repete o jargão da vaca: tô c... e andando. 

Agora pela manhã (22) o Bom Dia Brasil mostrou mais detalhe do escândalo da Câmara. Em conversa telefônica gravada com autorização da justiça, exibiu uma conversa entre o vereador Odilon e o secretário de assistência social Judson. Na gravação o vereador ordena que sejam enviadas mesas e cadeiras da secretaria para sua fazenda. Veja só! Até o Judson que é um cidadão honrado - e até que se prove o contrário, é honesto -, se enrolou simplesmente por estar junto com essa turma. É o que sempre digo: quem se mistura com essa turma, se afunda no lamaçal. 

Um ataque de sinceridade


Foi assim que a repórter classificou a frase do Odilon no Bom Dia Brasil. Ataque de sinceridade esse, que desencadeou uma série de fatos desagradáveis que sacudiram nossa política. "Vereador que não for corrupto, mal consegue sobreviver com o salário que ganha".

A Rede Globo está sendo sádica. Está soltando as informações aos poucos, deixando nosso povo ansioso. Todos sabem que tem muito mais. Isso que foi mostrado até aqui não é nem o começo. O povo ainda vai se surpreender com muitas façanhas dos nossos gulosos vereadores comedores de queijo. Mas quem gosta de queijo não é rato?

Mensalão da Câmara e a ausência de Valmir nos noticiários


Por várias vezes foi citado o mensalão que existe na Câmara. Hoje o Chico Pinheiro do Bom Dia Brasil usou o termo "mensalinho". Sabe de nada inocente! Para se ter uma ideia, o contrato de veículos da Câmara pagava 40 veículos por mês e só utilizava 8. O valor referente a 32 veículos/mês evaporava. Só nesse contrato, chegamos a uma "merreca" de cerca de $190,000,00 (cento e noventa mil) por mês. Isso, só no contrato de veículos. Nem falamos do combustível.

Todos os vereadores recebem mensalão? Não sei. O fato é que após a operação Filisteu todos se calaram. As sessões ficaram rápidas e sem debate. Ninguém fala mais em "desgoverno", em CPI e nem em afastamento do Valmir. Quando todos esperavam que a oposição conhecida como G-7 iria aproveitar a crise para reforçar o pedido de afastamento do prefeito, ficaram encolhidos. Agora estão todos juntos e misturados.

Enquanto isso, o prefeito Valmir vai se safando. Como já falei aqui, empurrou o "bode" pra cima da Câmara, e os vereadores não querem devolver. Apesar do procurador Nelson Medrado ter dito que a corrupção na Câmara é brincadeira de criança diante da corrupção encontrada na prefeitura, o Valmir está sendo poupado na imprensa, pelo menos por enquanto.

Estamos de olho


Continuo insistindo que acredito na boa fé de alguns vereadores. Talvez, só estejam assustados com o terremoto que está acontecendo. Talvez nessa semana alguns membros do G-7 vão pra cima do prefeito e vão entrar com o pedido do seu afastamento. Essa seria a única atitude esperada pelos vereadores que nunca receberam mensalão ou mensalinho. Vamos aguardar a sessão dessa terça-feira (23).


sexta-feira, 19 de junho de 2015

CRIME AMBIENTAL E OMISSÃO

Supressão de bambuzal - crime ambiental
A prefeitura está destruindo o bambuzal da PA que fica na entrada da Rua do Comércio. Tremendo crime ambiental em plena luz do dia, sem nenhum pudor, sem nenhuma vergonha. Não questiono mais a Secretaria de Meio Ambiente, pois não existe mais. Mas pergunto: onde estão as entidades ambientais? Onde está o Conselho de Meio Ambiente outrora tão atuante? Onde estão as demais instituições ambientais? Onde estão os vereadores?

Apesar de não ter nenhuma placa, parece que a destruição desse cartão postal é para a duplicação da via. Porém, se a retirada do bambuzal foi autorizada pelos órgãos ambientais, deveria ser dado publicidade. Será que a supressão desse bambuzal foi autorizada pela Secretaria de Meio Ambiente? Onde está o laudo ambiental da supressão? Onde está a licença?

Órgãos ambientais sumiram


Lembro que quando fui secretário de Meio Ambiente, tínhamos órgãos e instituições ambientais bem atuantes. Essa parceria sempre deu certo e impediu que equívocos fossem cometidos. Só para se ter uma ideia vou citar um exemplo: em 2007, a prefeitura (gestão do Darci) construiu as calçadas, canteiros e estacionamentos nas laterais da PA. O projeto previa a derrubada de várias árvores. Bastou a SEMOB derrubar a primeira árvore para o Conselho Municipal de Meio Ambiente mobilizar outras entidades e denunciou na Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Mesmo sendo uma ação contra a prefeitura, imediatamente interditamos a obra e todo o projeto teve que ser refeito e as árvores continuam lá até hoje.

Vereadores omissos


O mínimo que a sociedade esperava era uma fiscalização pelos vereadores da oposição. Qualquer vereador tem autoridade para pedir a parada da supressão até que a licença ambiental fosse apresentada. Essa licença seria avaliada criteriosamente para ver se o laudo ambiental é consistente e convincente.

Mas, ao que tudo indica, não temos mais vereadores da oposição. Ou temos? Fica o desafio: o primeiro vereador que interditar aquele crime ambiental ganhará destaque aqui nesse blog.

quinta-feira, 18 de junho de 2015

O FIASCO DO FUTEBOL BRASILEIRO

É duro ser amante do futebol brasileiro e assistir a esse fiasco que chamam de seleção. É duro morar no chamado "país do futebol" e presenciar um bando de pernas-de-pau, de mercenários vestindo a camisa da seleção e dando vexame.

Há muito que nosso futebol anda bambo das pernas. Quando uma seleção inteira depende do talento e, principalmente do humor de um único jogador, então está na hora de repensar nossos conceitos, de reinventar nosso futebol. É vergonhoso essa dependência do Neymar.

Estamos com um time medíocre, sem inspiração, sem brio. Um time formado por craques que estão ganhando milhões no exterior, mas que não rendem nada fora de suas equipes. Aí sobra para o Neymar resolver sozinho. Acontece que o craque não aguenta a pressão. Perde a cabeça, faz besteira e alopra geral. Se por um lado o Neymar é um gênio do futebol (e isso ninguém pode negar), por outro lado, não tem maturidade para viver na adversidade. O maior erro do Dunga foi dar-lhe a braçadeira de capitão. Aliás, fica difícil classificar qual o maior erro do Dunga.

Futebol e corrupção


Dunga está longe de ser um técnico à altura de comandar a seleção. Talvez, tenha sido a única opção da CBF que está atolada até os olhos em corrupção, e não é de hoje. A prisão de um dirigente (Marin) vai servir para puxar o fio desse novelo e muita coisa virá a tona. Hoje, a direção da seleção é composta de cartolas, negociantes e empresários do mundo do futebol. Então, tudo está contaminado. O Dunga é apenas um fantoche, um turrão, mas que obedece direitinho aos cartolas.

Não adianta termos os maiores craques do mundo se temos uma elite de dirigentes corroída pela corrupção. O resultado em campo será sempre medíocre e perder de 7 x 1 para a Alemanha ou 1 x 0 para a Colômbia não fará diferença.

Ontem, vimos mais uma vez um time perdido, desmotivado e medíocre. Passou o primeiro tempo todo dominado e humilhado. 1 x 0 foi pouco diante da realidade. E o Neymar? Deveria pedir uma licença e se internar numa clínica para fazer análise e reduzir seus rompantes adolescentes. Ou quem sabe, o Dunga deva convocar a Bruna Marquezine para acalmar o moço? 

Domingo tem mais. E dessa vez, novamente sem o Neymar. Deus nos acuda!

RETROCESSO POLÍTICO

Bancada da bala vitoriosa na Câmara dos Deputados


Não adiantou protestar, não adiantou mostrar pesquisas sobre a realidade de outros países e no Brasil. Ontem (17) a proposta de emenda constitucional que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos foi aprovada na comissão especial da Câmara. Como trata-se de emenda constitucional, terá que ser votada duas vezes no plenário da Câmara e duas vezes no Senado.

A chamada "bancada da bala" do Congresso, formada por delegados, policiais e outros deputados de orientação conservadora comemoraram cantando e dançando na Câmara no final da votação. Sei que muitos brasileiros também estão comemorando e vibrando muito com essa mudança tão polêmica.

Imperou o senso comum


Qualquer pesquisa de opinião pública aponta que a maioria absoluta dos brasileiros são favoráveis a essa medida. "Menor bandido tem que ir para a cadeia e pagar pelos seus crimes, simples assim!", argumentam os defensores da medida. Infelizmente não é tão simples assim. Todos os estudos, todas as pesquisas indicam que essa alteração na lei não contribuirá em nada com a redução da violência no Brasil. Basta uma análise simples para verificar que os países que adotam essa medida, se veem enrolados com a constante violência e com os problemas do sistema penitenciário. Outro dado que deve ser levado em conta aqui no Brasil é o percentual de violência envolvendo menores que é muito baixo, quase inexpressivo.

"Se o povão quer reduzir a idade penal de 18 para 16 anos então vamos aprovar, vamos pegar carona na onda da ignorância". Esse é o pensamento recorrente dos políticos inescrupulosos, populistas, e que, infelizmente está se proliferando como praga no Brasil. Poucos estão dispostos a debater com a sociedade sobre o tema. Os verdadeiros interesses nessa PEC estão ocultas, são inconfessáveis.

Talvez as mesmas pessoas que estão comemorando hoje, vão estar chorando daqui a dois anos quando perceberem o golpe que caíram. Não se trata de manter a impunidade do menor como falam por aí. Trata-se sim, de buscar medidas efetivas, eficientes para reduzir a criminalidade em todas as idades, em todas as classes. O principal argumento dos defensores da redução da maioridade penal é que os bandidos usam menores para a prática de crimes pela certeza da impunidade. Será que essas pessoas acham que esses bandidos não vão continuar usando menores? Se o jovem de 16 anos pode ser preso como adulto, então passarão a usar os de 15, 14 anos... E ai? Daqui há alguns anos vamos aprovar uma lei que reduzirá a maioridade penal para 10 anos. 

Na minha opinião, antes de discutir a redução da maioridade penal, deveríamos discutir o nosso sistema prisional. Da maneira como funciona atualmente, são verdadeiras fábricas de marginais. Quem comete um pequeno delito e cai num presídio, vai sair graduado em criminalidade. Sem contar que no Brasil só quem fica encarcerado é pobre e negro, salvo raras exceções. Então, esse sistema não serve para punir o adulto e nem o adolescente. Nesse modelo, nossos jovens ganharão um curso gratuito e intensivo de como se tornar um bandido completo. Ao cumprirem suas penas, sairão preparados para cometerem novos crimes e escaparem da justiça.

Portanto, mães e pais que estão felizes com a aprovação dessa lei: cantem, dancem e comemorem muito. Amanhã chorarão pelos vossos filhos.

quarta-feira, 17 de junho de 2015

NOTA FÚNEBRE

O Parlamento de Parauapebas está morto


Definitivamente nossos vereadores não têm nenhuma condição de representar o povo de Parauapebas. Ontem isso ficou bem claro durante a sessão. Realmente adotaram o bode que o Valmir enviou e não tem condições de devolver.

Ontem, completamos quatro sessões em que os vereadores apenas cumpriram tabela e assumiram um triste papel diante da sociedade. Nem uma palavra sobre a Operação Filisteu, nem um discurso na tribuna reforçando a atuação do Ministério Público. Lamentável, mas os vereadores estão todos amedrontados, acuados feito coelhos na toca. Continuam apresentando requerimento pedindo quebra-molas, reformas, e outras besteiras e fingem que nada está acontecendo. Esse comportamento nos faz pensar que todos estão envolvidos no esquema de corrupção.

O Fantástico em Parauapebas


Enfim aconteceu o que a população tanto esperava. Parece que dessa vez o nosso município será a estrela no programa de maior audiência global. É Fantástico! Até eu que não sou fã dos programas da Globo, dessa vez vou ficar ligado.

A emissora mandou o que tem de melhor em reportagem política. A competentíssima Cristina Serra "invadiu" o plenário da câmara e foi pra cima dos vereadores causando o maior frisson na platéia. A cada vereador que ela entrevistava, o povo gritava palavras como "fora Valmir", "mensaleiros", "corruptos". Ontem a animação voltou a reinar durante a sessão. 

O vereador Brás tentou intimidar a repórter mandando um vereador entrevistado se apressar para não atrapalhar a sessão. Levou uma sonora vaia e depois mandou o Euzébio continuar com a leitura do Projeto de Lei. A essa altura, nem os próprios vereadores davam atenção a enfadonha leitura do Euzébio que era de dar sono em elefante.

E o G-7?


O G-7 se acabou. Ninguém nem toca mais no assunto. O que a população esperava era que agora o grupo ganharia força e partiria com tudo para cima do Valmir. Pelo jeito, foram nocauteados pelo prefeito e ninguém tem coragem de reagir. O mais curioso é que quando fizeram aquela sessão onde afastaram o prefeito e empossaram a Ângela, praticamente engessaram a câmara. Votaram contra tudo o que tinha o nome do Valmir sob a alegação de que ele não era o prefeito. Agora a história mudou. Mesmo apesar da crise, votam em tudo, apresentam requerimentos e reconhecem o velho mandatário.

A única atitude sensata do G-7, caso não estivessem envolvidos, era declarar que o Valmir não tem condição moral para continuar à frente da prefeitura. Agora era a vez de pedir a sua cassação e teria total apoio da sociedade. Mas preferem ficar calados e acuados. O Valmir que não é bobo, aproveitou bem a situação e partiu pra cima dos vereadores. Usa seus meios de comunicação pagos a preço de ouro para desmoralizar todos os vereadores que não reagem. Ele é esperto e sabe que o processo no Ministério Público será longo e demorado, assim, poderá até terminar o mandato.

A repórter do Fantástico impediu uma aberração


Ontem (16) os requerimentos de licença dos dois vereadores presidiários seriam aprovados, numa total afronta a justiça e a moral. Como é que um vereador preso, impedido de qualquer ato legal, encaminha documento com papel timbrado da câmara? É no mínimo estranho.

Quando ficaram sabendo que tinha uma equipe de reportagem na câmara, rapidinho retiraram os requerimentos da pauta. Eles podem até serem loucos, mas têm noção do perigo. Já imaginou a quizumba que seria? Na semana que vem, se não tiver outra equipe de reportagem eles aprovarão os requerimentos.

Outra novidade foi a indicação do Zacarias para ser o novo líder do governo. Mas sobre isso, nem vale a pena comentar.

Como diria o saudoso malucão Boris Casoy, "ISSO É UMA VERGONHA"

terça-feira, 16 de junho de 2015

DE QUEM É ESSE BODE?

Após a inusitada Operação Filisteu (que eu batizei de Operação Terremoto desde março), que aconteceu no dia 26 de maio, um grande bode preto chifrudo entrou no cenário da política de Parauapebas. O Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco) fez uma devassa na prefeitura e na casa do prefeito Valmir Mariano. Acontece que ninguém do executivo foi preso, enquanto dois vereadores estão presos até hoje. Esse fato fez o Valmir se rearticular e encontrar uma maneira de fazer o povo esquecer que foi o principal alvo da operação. Todo serelepe como se nada tivesse acontecido, tratou de soltar o bode na câmara dos vereadores.

O prefeito Valmir soltou esse bode na câmara e os vereadores adotaram-o. Mas afinal, de quem é esse bode? Segundo o procurador Nelson Medrado, a corrupção da câmara parece brincadeira de criança diante dos problemas encontrados na Prefeitura de Parauapebas. Então, mesmo o Valmir espertamente tendo empurrado esse bode para o Legislativo, esse não lhe pertence. Apenas foi aceito e adotado pelos vereadores que ficaram desnorteados e sem saber o que fazer.

Por um motivo ou por outro, os 13 vereadores soltos, ficaram desnorteados e acuados. No dia da operação, suspenderam inexplicavelmente a sessão. No dia 2 de junho, nem uma palavra no Grande expediente, e, no dia 9 de junho, de forma inédita, saltaram o grande expediente, pois ninguém se atreveu a falar nada na tribuna. Ficou a nítida impressão de que estão com medo e com a sensação de que a casa pode cair a qualquer hora. Veja bem: não estou acusando ninguém. Apenas estou relatando a impressão que os nossos edis estão deixando na população.

Comenta-se por aí que nossos vereadores ficaram assombrados depois que descobriram que seus telefones estavam grampeados desde junho do ano passado. Outros afirmam ainda que, estariam temerosos após a descoberta de uma certa canetinha filmadora de um empresário que teria gravado imagens nada agradáveis. 

Seja qual for o motivo, nossos vereadores tem que reagir e espanar esse bode da Câmara. Alguém tem que ter a coragem e tomar a iniciativa de devolver esse bicho para o seu legítimo dono que é Valmir da Integral. O silêncio da Câmara é comprometedor e simboliza o medo, a angústia e a cumplicidade com tudo o que está acontecendo.

O que teremos para hoje na sessão?


Hoje (16) tudo pode acontecer. Os nossos vereadores poderão continuar alimentando o bode e mantendo o silêncio sepulcral em relação a Operação Filisteu, ou quem sabe, algum corajoso vai devolver o bode ao seu legítimo dono.

Outra coisa que poderá acontecer hoje será um golpe para tentar salvar o mandato dos vereadores presos. Pelo Regimento Interno da Câmara, o vereador que tiver 5 faltas consecutivas perderá o mandato. Porém, em um artigo duvidoso, o vereador poderá pedir licença por 120 dias  por motivo de saúde ou para tratar de interesse pessoal, e nesse prazo não será preciso convocar o suplente. Veja bem: esse artigo não se aplicaria a presos, pois quem está com a liberdade cerceada, não pode dizer que está tratando de interesse pessoal. Mesmo assim, a Mesa Diretora poderá dar um grande golpe na democracia, e com uma interpretação duvidosa, poderá conceder a licença aos presos. E o pior: todos os vereadores poderão votar a favor, apenas para evitar que um vereador novato entre no sistema chutando o pau da barraca e tirando o lixo debaixo do tapete. Entenderam a lógica? Nesse momento, o que a Câmara menos quer é um vereador intruso que chegue isento de qualquer problema e com moral para fazer denúncias.

Vamos todos à Câmara hoje para participar dessa grande sessão e quem sabe, ter fortes emoções!

segunda-feira, 15 de junho de 2015

COLUNA DO LEITOR - REFORMA POLÍTICA


                                A  arte de legislar em causa própria

*Por Antonino Brito

          No começo do ano com a eleição de Eduardo Cunha para presidente da Câmara dos deputados, alguns Projetos de Lei em discussão a mais de uma década, foram desengavetados e colocados na pauta como prioridades a serem votados ainda no primeiro semestre. Entre esses, uma das mais discutidas na sociedade e na câmara é a reforma politica.

          Durante os debates nas comissões foram apresentadas varias emendas ao texto principal, passando pelo fim da reeleição a mandatos de 4, 5, 6, 10 anos, coincidência das eleições, fim da obrigatoriedade do voto, fim da doação de empresas em campanhas eleitorais, etc.

         Com tudo que foi aprovado ate agora, inclusive com a votação do dia 10/06, o que vimos foram mudanças para mudar quase nada, a não ser diminuir o tempo de mandato do poder executivo e aumentar o tempo de mandato do legislativo, senão vejamos: Prefeito, Governador, Senador e Presidente da Republica terão após o realinhamento o mandato de 5 anos sem reeleição, tirando ai o direito do cidadão de decidir se quer reeleger ou não seu representante majoritário.

        Vereador, Deputado Estadual, Deputado Federal terão, após o realinhamento, mandatos não mais de quatro e sim de cinco anos com direito a ser reeleito ate o fim da vida. É ou não legislar em causa própria?

       Com argumento que prefeito de primeiro mandato pode ser reeleito em 2016 e teriam 10 anos de poder, a câmara manteve em quatro anos o mandato dos eleitos em 2016, tanto prefeitos quanto vereadores.
       Assim, no frigir dos ovos, a reforma aprovada na câmara não sendo modificada no Senado, é um balde de água fria para quem esperava mudanças estruturais principalmente no combate a corrupção, a continuar permitindo que grandes grupos econômicos elejam seus representantes através da força bruta de milhões de reais, que via de regra, são cobrados do ERÁRIO, sob as mais variadas formas de desvios de recursos públicos. 

*Assessor Parlamentar



                                                                                                

OPERAÇÃO FILISTEU: Ministério Público denuncia 11 (onze) pessoas por crimes na Câmara de Parauapebas


Dependendo da aceitação da denúncia pelo juiz Líbio Moura, por esses dias teremos mais prisões em Parauapebas, agravando ainda mais a crise no Poder Legislativo. Mesmo a Mesa diretora através de seu presidente Brás tentando uma manobra para preservar o mandato dos vereadores presos, pode ser obrigado pela justiça a empossar os suplentes imediatamente.

Leia matéria completa no Sol do Carajás.

sexta-feira, 12 de junho de 2015

COLUNA DO LEITOR - “TUA CIDADE ESTÁ NA MÍDIA”


*Por Anderson Carvalho dos Santos



Atualmente, por motivo de estudo, estou morando na cidade de Goiânia, capital do estado de Goiás. É uma cidade muito bonita, boa para se viver e para estudar. Em apenas um ano já me apaixonei tanto pela cidade quanto pelo povo goiano que é atencioso e acolhedor. Porém, mesmo com toda essa paixão, meu coração continua ligado ao meu lindo estado, Pará, "terra de ricas florestas fecundadas ao sol do Equador" e à minha cidade, Parauapebas, "terra de cerrados e densas florestas onde habita um povo varonil". Foi aí que cresci, que comecei a trabalhar. Foi aí que iniciei a minha carreira acadêmica.
 Todos os dias, logo pela manhã, sou impelido por essa paixão a buscar as notícias do meu estado e da minha cidade. Bendita seja a rede mundial de computadores (Internet) que nos permite estar "perto", mesmo estando longe.
INFELIZMENTE, dias atrás, antes mesmo de ler as notícias sobre o Pará e Parauapebas, fui abordado por uma colega que me disse a seguinte frase: "Tua cidade está na mídia". Pensei comigo mesmo: Ela deve ter ouvido sobre o potencial econômico do meu município, mas, infelizmente pensei errado, não somos mais essa potência... O caso era mais sério e de caráter extremamente negativo. Um “excelentíssimo” vereador de Parauapebas, direto da tribuna da casa de leis, despeja um discurso vergonhoso que viralizou na internet e logo chegou aos maiores noticiários nacionais.
Deslize? Falta de vergonha? Irresponsabilidade? Babaquice? Há algo que justifique um discurso que afirma ser impossível viver com mais de dez mil reais? E não para por aí, continuei lendo as notícias em sites e blogs do Município e poucos dias depois me deparei com a notícia de que  o Ministério Público estadual havia desembarcado em Parauapebas  para desarticular uma quadrilha que desviava dinheiro público em um esquema imoral. Câmara de vereadores invadida, documentos apreendidos, vereadores presos, escutas telefônicas comprometedoras, foi “um deus nos acuda”. Até a prefeitura foi alvo da operação.
Diante de todos esses fatos, o que posso dizer? Há algo a dizer? Que sensação de impotência! E o povo? Ah, o povo! A vontade soberana, como diz Rousseau, é deixada de lado. Os representantes eleitos não respeitam a população, e muito menos se dão ao respeito. Os demais vereadores se calam, as sessões da câmara são vazias.
Sabe; ainda tenho orgulho do meu município, não sinto vergonha de dizer  de onde sou, no entanto eu me envergonho da “política” e dos “políticos” desse município. As palavras estão entre aspas justamente para mostrar que, no meu ponto de vista, ISSO que alguns por aí andam fazendo não é política no sentido real do termo; pode ser qualquer outra coisa, MENOS POLÍTICA. Ah, quem dera conseguíssemos imitar os gregos, ou pelo menos seguir mais de perto as teorias políticas propostas por grandes pensadores.

A política, acima de tudo, deve procurar o bem do povo, deve estar intimamente ligada à moral para formar um estado virtuoso. Caso isso não aconteça e os representantes do povo vierem a sucumbir diante da força dos vícios e da imoralidade, infelizmente o corpo político definha e morre. Para o bem do CORPO POLÍTICO, os membros  que não fazem o seu trabalho devem ser cortados e jogados fora. Próximo ano é ano de eleição, é o ano do povo, com sua foice, cortar o que é inútil, para, quem sabe, um novo ramo possa brotar saudável e dar bons frutos.

*Graduado em Filosofia (UFPA)
Mestrando em Educação (UFG)